publicado a: 2017-05-08

Intervalo de reentrada

Durante muito tempo, o problema da toxicidade dos produtos fitofarmacêuticos foi abordado do ponto de vista de dois elementos: o aplicador e o consumidor. Em relaçao ao primeiro estão disponíveis as classes toxicológicas e ao segundo os intervalos de segurança. Mas é importante também considerar uma terceira pessoa. Seja um trabalhador ou um visitante, é necessário definir quanto tempo tem que estar sem poder aceder à exploração alguém sem equipamento de proteção individual.

Isto porque, após a aplicação do produto fitofarmacêutico, este pode constituir um perigo para quem entra na exploração por diferentes razões: inalação de vapores, contacto com a pele, contacto com os olhos e ingestão. Esta situação é potenciada pela presença de resíduos desalojáveis sobre as plantas tratadas. Estão especialmente expostos trabalhadores que façam poda em verde, monda manual de frutos ou corte de infestantes.

O Intervalo de Reentrada foi criado para sabermos o que fazer para reduzir esta exposição, indicando o número de horas a esperar após a aplicação. Caso não haja indicação específica por parte do fabricante, considera-se como indicado um período de espera de 24 horas. Este deverá ser alargado para 48 horas no caso de grávidas e aleitantes. É altamente recomendável que esteja visível uma indicação de "Cultura tratada - proibida a entrada".

Hugo Pires

Comentários