Simpósio Semente & Biotecnologia – Da Inovação à Sustentabilidade

Coimbra
De: 2023-01-27
até: 2023-01-27

A ANSEME – Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes e o CiB – Centro de Informação de Biotecnologia realizam no dia 27 de Janeiro, na Quinta das Lágrimas, em Coimbra, o Simpósio Semente & Biotecnologia – Da Inovação à Sustentabilidade.

Com esta iniciativa, as entidades organizadoras pretendemalertar para a importância das novas técnicas genómicas (NGTs) ainda não regulamentadas na União Europeia e discutir aspetos relacionados com a dependência alimentar e relações de concorrência com outros países fora da UE”, onde estas tecnologias são já uma realidade.

Este simpósio terá lugar no Hotel Quinta das Lágrimas, em Coimbra, e contará com três paineis de discussão e duas mesas redondas. O primeiro painel terá como tema a “Produção de sementes em Portugal e Fitossanidade”, o segundo abordará questões relacionadas com as “Novas Técnicas Genómicas” e o terceiro será dedicado à “Regulamentação e Competitividade – Um desafio premente”. O “Papel das NGTs no melhoramento das plantas” e a “Sustentabilidade ambiental e as relações de concorrência com outras zonas do mundo” são os temas que irão ser discutidos nas mesas redondas.

O interesse da Humanidade pelo Melhoramento de Plantas iniciou-se no Neolítico, quando surgiu a agricultura, há cerca de 10 mil anos. Esta domesticação primitiva foi inicialmente feita de uma forma empírica, mas à medida que o conhecimento cientí­fico foi progredindo, tornou-se mais racional e objetiva. A experimentação de plantas modifi­cou profundamente as suas características, tendo-se selecionado aquelas que se refletiam num aumento da produtividade e que permitiram alimentar uma população humana em constante crescimento.

As primeiras empresas de sementes começaram a estabelecer-se na Europa em meados do século XVIII, a partir de cooperativas agrícolas ou de agricultores que se especializaram no melhoramento de plantas e na produção de sementes. Mas foi a partir de meados do século XIX, com as descobertas de Mendel sobre a heritabilidade genética, que o melhoramento de plantas teve um maior crescimento.

Atualmente, este setor procura responder não só às necessidades da produção e exigências do consumidor, mas também aos desafi­os da segurança alimentar e aos previsíveis impactos negativos das alterações climáticas na produção de alimentos. Estes desa­fios exigem respostas tecnológicas mais rápidas e efi­cazes, que passam pela utilização de tecnologias que permitam obter de forma célere plantas mais adaptadas às variações dos fatores abióticos e bióticos.

A biotecnologia, entendida como um conjunto de ferramentas de modi­ficação genética das plantas, tem desempenhado um papel fundamental na obtenção de novas variedades. Neste contexto, as chamadas novas técnicas genómicas irão permitir revolucionar a forma como se faz o melhoramento, contribuindo para uma agricultura mais sustentável e para a conservação da biodiversidade.

As inscrições para o Simpósio Semente & Biotecnologia – da Inovação à Sustentabilidade estão abertas até dia 20 de janeiro.


Comentários