publicado a: 2019-02-08

Município de Oleiros financia combate biológico à vespa das galhas do castanheiro

O Serviço Municipal de Protecção Civil/Gabinete Técnico Florestal do Município de Oleiros, em conjunto com os técnicos da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Centro – José Carlos e Cidalina Marques – deslocaram-se aos locais previamente identificados pelos proprietários de castanheiros afectados pela Vespa das Galhas do Castanheiro, no concelho de Oleiros.

O Município de Oleiros, em estreita articulação com a Associação Portuguesa da Castanha, suporta monetariamente a aquisição do método biológico de luta, de modo a fazer face a esta praga e diminuir assim, os efeitos que a mesma poderá trazer à produção de castanha no concelho e na região.

Recorde-se que, foi realizada uma acção de sensibilização em Oleiros, no passado dia 6 de Novembro, no Auditório da Casa da Cultura, que envolveu a DRAP Centro e a RefCast – Associação Portuguesa da Castanha.

“Esta acção foi determinante para ajudar os proprietários a perceberem melhor a problemática e a fazerem parte da monitorização e identificação da mesma, aliando-se assim ao Município no sentido de identificar as diversas situações”, realça uma nota de imprensa da autarquia.

Após os dados recolhidos no terreno, o SMPC/GTF envia a informação para a DRAP Centro, que a analisa e avalia, e posteriormente considera/comunica a necessidade de realização de largadas.

A praga

Dryocosmus kuriphilus Yasumatsu, conhecido como a vespa-das-galhas-do-castanheiro é um insecto que ataca vegetais do género Castanea, induzindo a formação de galhas nos gomos e folhas, provocando a redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha e conduzir ao declínio dos castanheiros.

É actualmente considerada uma das pragas mais prejudiciais para os castanheiros em todo o Mundo e que na Europa – particularmente na região mediterrânica – pode constituir uma séria ameaça à sustentabilidade dos soutos e castinçais.

Luta biológica

O método mais eficaz de combate à vespa é a luta biológica que consiste na largada dos parasitoides Torymus sinensis – insectos que se alimentam das larvas que estão nas árvores e são capazes de exterminar a vespa.

Em Portugal não existem – até ao momento – produtos fitofarmacêuticos homologados para utilizar no combate a esta praga, pelo que é expressamente proibida a aplicação de quaisquer produtos fitofarmacêuticos para controlo do D. kuriphilus.

O Município de Oleiros volta assim a solicitar à população que caso detecte a presença deste tipo de ramos em algum castanheiro comunique à DRAP Centro ou ao Gabinete Técnico Florestal/Serviço Municipal de Protecção Civil de Oleiros.

Comentários